Dermatologia

Início/Dermatologia
Dermatologia2017-05-23T18:26:19+00:00

A pele é o maior e mais visível órgão do corpo humano e os dermatologistas ajudam você a manter sua pele, cabelos e unhas saudáveis. O dermatologista é responsável pelo diagnóstico, prevenção e tratamento de doenças ou problemas que atingem a pele e seus anexos. Essa especialidade médica atua ainda no estudo e tratamento da beleza de forma ampla, ética e profissional. Realiza procedimentos com finalidade de manutenção da beleza e melhora da aparência da pele, cabelos e unhas.

Confira as doenças mais comuns desta especialidade

Abaixo você tem uma breve descrição sobre cada uma das doenças dentro dessa especialidade. Informe-se!

Acne2017-05-10T14:15:17+00:00

Popularmente conhecida com “espinha” ou “cravo”. A acne é uma doença de predisposição genética cuja manifestação depende da presença de hormônios sexuais. A doença geralmente se inicia na adolescência, podendo persistir, ou até mesmo, iniciar na idade adulta. As lesões surgem principalmente no rosto e tórax áreas do corpo ricas em glândula sebáceas. O quadro clínico varia de acordo com a gravidade do acometimento, podendo ser leve, apenas com cravos pequenos e “espinhas” até lesões císticas, desfigurantes (acne conglobata). O tratamento deve ser iniciado precocemente para evitar a formação de cicatrizes ou distúrbios emocionais, devido a importante alteração na auto-estima dos jovens acometidos pela acne. Esse tratamento pode ser feito com medicações de uso local ou em associação a medicações via oral, dependendo da intensidade do quadro.

Dermatite de fralda2017-05-10T14:14:01+00:00

Dermatite de fralda é uma inflamação da pele devido ao contato com urina ou fezes, que são irritativos a pele do bebê. Essa dermatite ocorre principalmente em crianças menores de dois anos, com pico de incidência entre 6 e 9 meses de idade. A pele acometida fica avermelhada e a criança pode ficar mais irritada devido a sensação de queimação. Por outro lado, é necessário fazer diagnóstico diferencial com outras patologias que podem acometer a área de fralda, como dermatite seborreia, psoríase e eczemas. Os fatores de risco para dermatite de fralda incluem uso de fraldas apertadas, ausência de aleitamento materno ou longos períodos da pele em contato com fezes e urina. Dessa forma, a troca regular das fraldas, uso de cremes de barreira, lavagem da região genital com sabonete neutro e água  morna e evitar o uso de lenços umedecido fazem parte da prevenção e tratamento dessa dermatite.

Psoríase2017-05-10T14:14:43+00:00

A psoríase é uma doença de pele crônica e não contagiosa cuja causa é desconhecida, mas sabe-se que pode estar relacionada ao sistema imunológico, suscetibilidade genética e fatores ambientais, como estresse psicológicos e tabagismo. Os principais sinais da psoríase são placas avermelhadas e descamativas localizaras com maior frequência nos cotovelos, joelhos e couro cabeludo. Outros tipos de psoríase ocorrem em menor frequência, entre eles a psoríase ungueal, tornando as unhas espessas e com ranhuras. Além da artrite psoriásica, caracterizada por acometimento articular em pacientes portadores de psoríase. O tratamento é realizado com medicações tópicas, hidratação cutânea e exposição solar em casos de lesões pequenas e isoladas. Até fototerapia e medicações imunsupressoras sistêmicas em casos de lesões maiores e comprometimento articular.  Além da artrite psoriásica, caracterizada por acometimento articular em pacientes portadores de psoríase. O tratamento é realizado com medicações tópicas, hidratação cutânea e exposição solar em casos de lesões pequenas e isoladas. Até fototerapia e medicações imunsupressoras sistêmicas em casos de lesões maiores e comprometimento articular.

Dermatite de contato2017-05-10T14:13:04+00:00

A dermatite de contato (ou eczema de contato) é uma reação inflamatória na pele decorrente da exposição a um agente capaz de causar irritação ou alergia. Existem dois tipos de dermatite de contato: a irritativa e a alérgica.
A dermatite irritativa é causada por substâncias ácidas ou alcalinas, como sabonetes, detergentes, solventes ou outras substâncias. As lesões da pele geralmente são restritas ao local do contato.
A dermatite alérgica de contato aparece após repetidas exposições a um produto ou substância. Ela depende de ações do sistema de defesa do organismo, e por esse motivo pode demorar meses a anos para ocorrer, após o contato inicial. Essa forma de dermatite de contato ocorre, em geral, pelo contato como produtos de uso diário e frequente, como perfumes, cremes hidratantes, esmaltes de unha, medicamentos de uso tópico, entre outros. As lesões da pele acometem o local de contato, podendo atingir outros à distância.
Alguns produtos causam reações somente após exposição solar concomitante, como o sumo de frutas cítricas e perfumes.
O diagnóstico específico pode ser feito por meio do teste de contato alérgico e o tratamento consiste no afastamento do fator que causa a alergia ou irritação.

Melasma2017-05-10T14:11:59+00:00

O melasma é caracterizado pelo surgimento de manchas escuras na pele, mais comumente na face, mas também pode acometer braços, pescoço e colo. Afeta com maior frequência mulheres, mas homens também podem ser afetados. Não possui uma causa definida, mas muitas vezes esta condição está relacionada ao uso de anticoncepcionais ,gravidez e, principalmente, à exposição solar. O fator desencadeante é a exposição à luz ultravioleta e, até mesmo, à luz visível. Além disso a predisposição genética também influencia no surgimento desta condição. Muitas vezes, as pessoas com melasma podem agravar a condição com um tratamento ou procedimento inadequado, ocorrendo piora importante das manchas. A fotoproteção constitui um dos pilares do tratamento do melasma, assim como o uso de cremes, peelings e laseres que estabilizem e clareiem o pigmento.

Pitiríase Alba2017-05-10T14:10:50+00:00

A pitiríase alba é uma doença muito frequente nas pessoas com história pessoal ou familiar de atopia (asma, bronquite, rinite alérgica, eczema atópico).
As manifestações da doença surgem principalmente após a exposição intensa da pele ao sol. Caracterizam-se por manchas claras, arredondadas, finamente descamativas, de limites imprecisos e muitas vezes com um aspecto pontilhado.
Devido às manchas claras, a doença muitas vezes é confundida com pitiríase versicolor (fungo). As localizações mais frequentes são a face, tronco e membros superiores.

As lesões não apresentam sintomas e o ressecamento da pele frequentemente acompanha o quadro. Mais comum nas crianças, pode surgir também durante a vida adulta. O tratamento inclui hidratação da pele e proteção solar. Uma alimentação rica em legumes, verduras e frutas e a ingestão de bastante líquido durante o verão também ajudam na prevenção.

Dermatofitose2017-05-10T14:09:41+00:00

A dermatofitose, também chamada de tinea corporis e popularmente conhecida como “impingem”, é uma micose da pele provocada por alguns tipos de fungos que se alimentam da queratina (proteína presente na camada mais superficial da pele), denominados dermatófitos. A doença pode ser adquirida através do solo, do contato com animais como o cão e o gato e de outras pessoas contaminadas.
A doença se manifesta pela formação de lesões avermelhadas e descamativas, geralmente acompanhadas de coceira.
O tratamento da dermatofitose pode ser feito com medicamentos antimicóticos de uso tópico ou via oral, o que vai depender da extensão da doença.

Pitiríase versicolor2017-05-10T14:07:17+00:00

A pitiríase versicolor, popularmente conhecida como “pano branco”, a Pitiríase versicolor é uma micose mas, ao contrário do que se pensa, não é adquirida na praia ou piscina.
O fungo causador da doença habita a pele de todas as pessoas e, em algumas delas, é capaz de se desenvolver provocando as manchas.
Muitas vezes, a doença é percebida poucos dias após a exposição da pele ao sol, porque nas áreas da pele afetadas pela micose, a pele não se bronzeia. Com o bronzeamento da pele ao redor, ficam perceptíveis as áreas mais claras onde está a doença e a pessoa acha que pegou a micose na praia ou piscina. Entretanto, o sol apenas mostrou onde estava a micose. Vem daí a crença de ser uma “micose de praia”.
As áreas de pele mais oleosa, como a face, couro cabeludo, pescoço e a porção superior do tronco são as mais frequentemente atingidas.
A doença se manifesta formando manchas claras, acastanhadas ou avermelhadas que se iniciam pequenas e podem se unir formando manchas maiores.
As lesões são recobertas por fina descamação que, às vezes, só é percebida quando se estica a pele. Geralmente, a Pitiríase versicolor é assintomática, mas alguns pacientes podem apresentar coceira.
A Pitiriase versicolor pode ser tratada com medicamentos de uso via oral (comprimidos) ou local (sabonetes, xampus, locões, sprays ou cremes), dependendo do grau de comprometimento da pele.
Devido a ser causada por um fungo que habita normalmente a pele, é possível a micose voltar a aparecer, mesmo após um tratamento bem sucedido.

Se seu filho apresenta algum sintoma ligado a essas doenças ou você deseja uma opinião médica sobre a saúde de seu filho, agende uma consulta conosco.

Ir ao Topo