Reumatologia Pediátrica

Início/Reumatologia Pediátrica
Reumatologia Pediátrica2017-05-23T18:45:37+00:00

A maioria das pessoas pensa que as doenças reumáticas são exclusividade da população adulta. De fato, muitas das condições ditas “reumáticas” são associadas a doenças degenerativas, como o desgaste de cartilagens, o enfraquecimento muscular e a perda de massa óssea. No entanto, existe um número grande de reumatismos que também pode afetar a população infantil. Essas doenças geram nas crianças sintomas semelhantes aos que afetam os adultos, como dor e rigidez nas articulações e, o que é pior, algumas doenças reumáticas podem gerar dano e limitação permanentes comprometendo o futuro do pequeno paciente.

Sinais de Alerta Gerais

Como dito anteriormente, a identificação precoce de doenças reumáticas na infância é fundamental para evitar seqüelas permanentes, por isso deve-se levar a criança para avaliação ao verificar a presença de certos sintomas ou sinais, que podem ser:

– Dor articular ou dor nas costas referidas de modo mais persistente
– Articulação acometida de aspecto alterado: presença de inchaço, calor e vermelhidão no local
– Dor persistente ao longo dos membros superiores ou inferiores
– Presença de febre por mais de três semanas
– Presença de perda de peso e atraso no crescimento
– Presença de prostração e cansaço, modificando o padrão normal de atividades da criança
– Presença de fraqueza muscular
– Presença de depressão
– Presença de queixas visuais
– Presença de limitação funcional, ou seja, a criança começa a mostrar incapacidade para tarefas do dia a dia que antes eram executados com facilidade, necessita de auxílio dos adultos, fica dependente da ajuda dos outros e restringe suas atividades. Por exemplo, necessita de auxílio para sair da cama pela manhã, para vestir-se, para subir/ descer escadas

Na presença dessas queixas, recomenda-se visitar o reumatopediatra o mais rápido possível , evitando adiar a consulta. Evitar usar medicamentos por conta própria.

Confira as doenças mais comuns desta especialidade

Abaixo você tem uma breve descrição sobre cada uma das doenças dentro dessa especialidade. Informe-se!

Síndrome de amplificação dolorosa – “dor de crescimento e fibromialgia”2017-05-27T20:11:57+00:00

A fibromialgia é uma de doença crônica e não-inflamatória. Geralmente, os pacientes reclamam que a dor é constante e atinge principalmente os braços, a coluna, o pescoço e as pernas. Geralmente, a doença se manifesta em idosos ou em crianças e pode vir acompanhada de formigamento, enxaqueca, irritabilidade e distúrbios do sono. É importante ficar atento aos sintomas para que o tratamento seja feito o quanto antes para não avançar para depressão e crises de ansiedade.

Artrite idiopática juvenil2017-05-27T20:26:12+00:00

Esse tipo de artrite pode atingir crianças e adolescentes até 16 anos. O principal sintoma é dor e inchaço nas articulações, que podem ser causadas por inflamação. A causa da doença é desconhecida e não há cura. Existem tratamentos para melhorar a qualidade de vida das crianças com o quadro da doença. É ideal realizar o diagnóstico o quanto antes, para evitar problemas de crescimento na criança.

Espondiloartropatias2017-05-27T20:27:10+00:00

Também conhecidas como soronegativas, são um conjunto de doenças, entre elas as seguintes: Espondilite Anquilosante, Artrite Reativa, Espondiloartropatias Indiferenciadas, Artrites enteropáticas, Artrite Psoriásica, entre outras. Geralmente acometem a coluna vertebral ou aparecem como inflamações nos tendões. O tratamento deve ser feito inicialmente com anti-inflamatórios, mas é necessária uma consulta médica para avaliação da doença e grau de desenvolvimento.

Lúpus2017-05-27T20:28:17+00:00

O lúpus é uma doença autoimune, ou seja, que ataca tecidos saudáveis do corpo. Afeta em especial as articulações, a pele, os rins, o cérebro, entre outros. Existem três tipos da doença: lúpus discoid, lúpus sistêmico ou o induzido por drogas. A causa da doença da doença geralmente é desconhecida, mas se suspeita que seja uma combinação de fatores como: genética, meio ambiente (luz solar) ou medicamentos. A doença é mais comum em mulheres e pode afetar pessoas desde os 15 anos de idade.

Dermatomiosite2017-05-27T20:29:12+00:00

É uma doença crônica inflamatória do tecido conjuntivo que afeta os músculos e a pele. Os sintomas da doença podem aparecer durante ou depois de uma infecção. Podem aparecer vermelhidões na pele (em especial ao redor dos olhos), fraqueza e dor generalizada nos músculos e articulações, além de cansaço e perda de peso. O tratamento é repouso dos membros afetados e uso de corticoide.

Púrpura de Henoch-Schönlein2017-05-27T20:30:37+00:00

A doença, mais conhecida como púrpura reumática ou púrpura anafilactóide, é mais frequente em adolescentes e crianças. Consiste na inflamação nos vasos do intestino, articulações e até mesmo dos rins. Os sintomas são dor abdominal que se agrava após as refeições em pessoas com idade inferior aos 20 anos e púrpuras palpáveis na pele. O tratamento consiste na remoção de infecções, vacinas, alimentos ou drogas que foram agentes no aparecimento da doença.

Doença de Kawasaki2017-05-27T20:32:18+00:00

É um tipo de vasculite muito comum na infância. É ainda mais comum em crianças asiáticas entre 2 e 5 anos. Apesar da causa da doença ser desconhecida, há suspeitas de que esteja ligada com uma resposta imunológica em que o corpo reage no sentido de reparar um dano causado por uma agressão. Outra hipótese é uma infecção, geralmente causada por vírus. O tratamento pode levar à recuperação em apenas seis meses sem deixar sequelas na criança.

Vasculites2017-05-27T20:33:25+00:00

As vasculites são inflamações nos vasos sanguíneos (paredes) que prejudicam o fluxo do sangue. Dessa forma, as células que precisam de oxigênio fornecido por esses vasos são prejudicadas. Geralmente, a causa está na produção de algumas proteínas que são produzidas pelo sistema imunológico. Existem dois tipos de vasculites: primárias e secundárias. As primárias são mais raras e afetam de forma direta os vasos sanguíneos. Já as secundárias são causadas por vírus, reações alérgicas ou doenças autoimunes.

Esclerodermia localizada ou sistêmica2017-05-27T20:34:32+00:00

Classificada como doença autoimune, pode variar em intensidade de acordo com o paciente. Ainda não existe cura para a doença, porém, o paciente pode fazer uso de medicamentos que retardem a evolução do quadro da doença. Existem dois tipos de esclerodermia: sistêmica e localizada. A sistêmica afeta os órgãos internos e a localizada pode formar placas na pele (em um membro apenas).

Doença mista do tecido conjuntivo2017-05-27T20:35:42+00:00

A doença mista do tecido conjuntivo é o aparecimento de características de doenças como lúpus, esclorose sistêmica e a polimiosite. A maioria dos pacientes são mulheres e adolescentes até 20 anos. Os sintomas vão desde formigamento na pele até inchaço das mãos e fraqueza muscular. O tratamento segue a mesma linha que o usado para pacientes de lúpus, ou seja, corticoide.

Síndrome de Sjögren2017-05-27T20:36:57+00:00

A Síndrome de Sjögren é uma doença autoimune que causa a sensação de olho seco e boca seca. Acomete as glândulas salivares e lacrimais, mas pode também acarretar inflamação nos músculos e articulações. Existem dois tipos da doença: primária e secundária. A primária é quando a doença se manifesta de forma isolada. E a secundária quando se apresenta com outra doença como: Artrite Reumatóide ou Lúpus Eritematoso sistêmico.

Doenças auto-inflamatórias2017-05-27T20:38:06+00:00

As doenças auto-inflamatórias são causadas por problemas imunológicos que aparecem como febre e outras manifestações de inflamação de vários órgãos. As doenças mais comuns são: febre mediterrânica familiar, Síndrome de Schnitzler, Criopirinas, entre outras. Geralmente, o tratamento é realizado com antibiótico.

Se seu filho apresenta algum sintoma ligado a essas doenças ou você deseja uma opinião médica sobre a saúde de seu filho, agende uma consulta conosco.

Ir ao Topo